13/11/2017 Undime Categorias: Notícia Notícias Undime

Todas as notícias Categorias

Undime debate avaliação educacional no VII Congresso Internacional sobre o tema

Com o tema "Avaliação e seus espaços: desafios e reflexões" e buscando transitar pelos diferentes espaços ocupados pela Avaliação Educacional na atualidade, a cidade de Fortaleza (CE) sediou o VII Congresso Internacional em Avaliação Educacional, nos dias 9, 10 e 11 de novembro. A Undime participou do evento e, na ocasião, foi representada pelo presidente e Dirigente Municipal de Educação de Alto Santo (CE), Alessio Costa Lima.

A 7ª edição do Congresso, realizado pela Linha de Avaliação de Pesquisa Educacional (Nave) da Faculdade de Educação da Universidade Federal do Ceará (UFC), teve como objetivo disseminar pesquisas científicas e possibilitar reflexões e ampliação de conhecimentos sobre a Avaliação Educacional nos diversos contextos, regional, nacional e internacional.

A participação da Undime ocorreu no sábado, 11 de novembro, na mesa redonda que debateu “Avaliação do Estado do Ceará" que contou também com a participação da Secretaria de Estado da Educação do Ceará, representada pelo professor Luciano Nery Ferreira Filho, da Coordenadoria de Avaliação e Acompanhamento da Educação (Coave), representando o Secretário da Educação, Ildivan Alencar. A mesa foi coordenada pela diretora da Faculdade de Educação, professora Dra. Maria Isabel Filgueiras Lima Ciasca, da UFC.

Em sua fala, o presidente da Undime ressaltou o pioneirismo do Estado do Ceará no campo da avaliação educacional, com a criação do seu sistema próprio de avaliação desde 1992, o SPAECE (Sistema Permanente de Avaliação da Educação Básica do Ceará), junto ao sistema mineiro de avaliação. "Fazendo uma análise da retrospectiva histórica do SPAECE, podemos perceber claramente quatro gerações bem definidas conforme o desenho metodológico da avaliação, recorte das séries avaliadas e teoria utilizada na análise dos resultados. A quarta geração, iniciada em 2007, é marcada pela característica da universalização a toda as escolas públicas e pelo seu caráter censitário, com testes nominais por aluno. Estes aspectos, associados a processos contínuos de formação de professores com base nas matrizes de avaliação, ao uso de metodologias mais claras e compreensíveis para divulgação dos resultados, com uso de mapas e cores, bem como a uma política de premiação de escolas e municípios, contribuíram sobremaneira para que a avaliação externa entrasse na veia das escolas e passasse a influenciar e orientar todo o trabalho pedagógico dos professores", destacou prof. Alessio.

Entre outros assuntos, a programação do Congresso abordou: Design Universal da Avaliação; mudanças no Enem a partir da reforma do Ensino Médio; tendências e desafios das pesquisas e avaliações internacionais; Base Nacional Comum Curricular; avaliação e inclusão; programas de premiação e bonificação por resultados educacionais.

Confira mais fotos:

Presidente da Undime com Márcia Bernardes, DME Atibaia/ SP

Presidente da Undime e congressistas do Pará

Fonte: Undime

Todas as notícias Todas as categorias