20/12/2018 Undime

Todas as notícias Categorias

Escola do Adolescente: adesão ao programa está aberta para Estados e redes escolares

Estados e municípios já podem realizar suas adesões ao Programa Escola do Adolescente (PEA), que oferecerá formação e apoio técnico a gestores e professores, de forma a tornar a escola um ambiente atrativo para os adolescentes aprenderem cada vez mais, participarem de ações de reorganização escolar, visando combater a repetência e o abandono. A adesão pode ser feita pela página do programa na internet.

A plataforma do PEA foi lançada pelo Ministério da Educação em 11 de dezembro e fornece diversas informações sobre o programa. A adesão já está aberta e deve ser feita pelos secretários de educação. Para as escolas, a adesão estará disponível a partir desta quinta-feira, 20. Todas as escolas que ofereçam turmas para os anos finais do ensino fundamental (sexto ao nono anos) poderão fazer a adesão, sendo necessário apenas que os secretários de educação de sua rede tenham feito a inscrição previamente. A adesão ficará aberta até 21 de janeiro.

A plataforma vai apoiar a gestão das secretarias e das escolas na elaboração e implementação de um plano de ação e na revisão curricular para uma escola mais conectada com o adolescente, de modo a ajudá-lo a se conectar com seu projeto de vida, seus interesses e até mesmo com suas vivências fora da escola. Por isso, o programa vai contar, por exemplo, com estratégias formativas sobre adolescência e mobilização do aprendizado, que chamem a atenção dos alunos de modo a engajá-los nos estudos e nos projetos da escola.

“O programa pretende adotar mecanismos que combatam indicadores muito preocupantes, que são os de baixa aprendizagem, de reprovação e de abandono”, explica a secretária de Educação Básica do MEC, Kátia Smole. “A partir do momento em que se consegue ter uma escola que redesenha o currículo, que se reestrutura do ponto de vista pedagógico para olhar para esse público específico, a chance dele ser mais acolhido, de ter mais interesse e engajamento, é maior.”

Inédito – Este é o primeiro projeto focado diretamente nos anos finais do ensino fundamental, etapa que tem o dobro de reprovação e abandono quando comparado aos anos iniciais. Há um grande desafio a ser superado nos anos finais do ensino fundamental e o Programa Escola do Adolescente tem o objetivo de ajudar a escola a superar esse atraso, conectando o desejo do adolescente com o que é ensinado em sala de aula.

Atendimento – São 65 mil as escolas potenciais para atendimento pelo programa. Para dar suporte às redes, será formado um grupo de apoio com 53 coordenadores estaduais, dois por estado e um para o DF, os quais serão indicados logo após a adesão, sendo um selecionado pela seccional da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) e outro pelo Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed). O grupo será responsável por auxiliar a implementação das formações e apoiar as ações do programa junto às redes escolares.

Acesse a plataforma do programa Escola do Adolescente

Fonte: MEC

https://bit.ly/2GvvVHd 

Todas as notícias Todas as categorias